Presidente do CDE visita o Sebrae Nacional

Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/SE apresenta projeto de interiorização à diretoria nacional do Sebrae

Um projeto apresentado pelo presidente do conselho deliberativo do Sebrae/SE e da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (ACESE), Marco Pinheiro, ao diretor-presidente nacional do Sebrae, Carlos Melles, pode fortalecer entidades comerciais em todo o país, a começar por Sergipe.

Por meio da proposta, ações do Sebrae passarão a ser integradas com entidades comerciais, a começar pela ACESE, visando o fortalecimento do Micro e Pequeno Empreendedor. Pinheiro explica que com a iniciativa será possível interiorizar o debate e estimular o cooperativismo, fortalecendo ações que promovam o empreendedorismo.

“Mais de 80% dos empreendedores estão na condição de Micro e Pequeno Empresário. Com o projeto, conseguiremos auxiliar principalmente aqueles que atuam no interior por meio de regionais de associações comerciais em parceria com o Sebrae, buscando colaborar com o crescimento da economia e estimular a geração de emprego”, explicou.

O debate foi extremamente produtivo, na visão de Pinheiro. “A proposta foi vista pelo Sebrae Nacional com entusiasmo e Sergipe será o modelo de aplicação. Em Minas Gerais há um projeto semelhante, que irei conhecer em um evento promovido entre as entidades comerciais e o Sebrae local para analisar cenários e as aplicações em nosso estado”.

Ampliação

Atualmente, a ACESE está presente em Aracaju e outros três municípios: Itabaiana, Estância e Nossa Senhora do Socorro. Com a proposta, núcleos como estes passarão a realizar ações integradas em apoio às atividades do Sebrae, com foco no fomento do empreendedorismo no estado.

Segundo o consultor técnico do Sebrae, Ewerton Valadares, responsável pela construção do projeto, serão esquematizados oito pólos regionais. “É preciso compreender que o fortalecimento do comércio gera emprego e renda e a Associação Comercial terá o apoio do Sebrae para fomentar a economia local. Além disso, a ideia é criar novas Associações Regionais nos próximos doze meses”, explicou. “O projeto fortalece o comércio regional em diversos aspectos, trazendo benefícios fundamental para todo o estado”, concluiu.

Além de Marco Pinheiro, participou também da reunião o ouvidor do Sebrae/SE, Bráulio Felizola