Investe quer melhorar competitividade do turismo sergipano

Programa busca fomentar investimento público e privado na Rota Aracaju/Canindé.

Um programa que pretende melhorar a oferta de produtos e serviços turísticos sergipanos, além de fomentar o investimento público e privado na Rota Aracaju/Canindé. Esses são alguns dos objetivos do Investe Turismo, lançado nesta segunda-feira, 19, no Hotel Comfort.

Resultado de uma parceria entre o Sebrae, o Ministério do Turismo (Mtur), a Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) e o Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Turismo (Setur), a iniciativa pretende acelerar o desenvolvimento do setor turístico através do aumento da competitividade dos seus empreendimentos, estimulando a geração de novos empregos e o incremento de receita na cadeia produtiva.

Em Sergipe, serão beneficiados 120 pequenos negócios (meios de hospedagens, agências de viagens e receptivo, locadoras de veículos, guias de turismo, organizadores de eventos, bares, restaurantes artesãos e grupos folclóricos) e outros 60 potenciais empreendedores que atuam nos municípios de Aracaju, São Cristóvão, Laranjeiras, Estância, Itabaiana e Canindé de São Francisco.

“Não existe recuperação econômica sem o fortalecimento do turismo e para mudar esse cenário é preciso encarar a atividade como uma política de Estado. Ao lançarmos o Investe estamos convocando os governos municipais e estaduais, o setor empresarial, a imprensa e todos aqueles que reconhecem a importância dessa atividade para somar forças e reerguer um dos setores mais essenciais do nosso país”, explicou o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto.

Ações

As ações serão desenvolvidas até fevereiro de 2020 e estão organizadas em quatro eixos: o fortalecimento da governança, por meio de uma agenda estratégica entre setor público e privado que facilite a criação e gestão de projetos de estímulo ao turismo; a melhoria dos serviços e atrativos turísticos, com foco especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização, por meio de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos estratégicos; atração de investimentos e o apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento. 

A execução das atividades é de responsabilidade do Sebrae e a Setur, tendo as secretarias municipais da área e o trade turístico como entidades parceiras.

“Esse tipo de união é essencial para oferecermos o apoio que o turismo sergipano precisa e Governo está empenhado na busca de soluções que nos ajudem a fortalecer essa atividade. Melhoramos a segurança pública, baixamos o ICMS do combustível da aviação e estamos discutindo novas possibilidades de voos com as companhias aéreas. Não vamos medir esforços na busca da consolidação do turismo como uma das atividades mais importantes para a economia do nosso estado”, ressalta o governador de Sergipe, Belivaldo Chagas.

O programa também vai viabilizar a realização de maratonas de inovação e tecnologia em turismo, desenvolver intervenções criativas em espaços públicos e elaborar diretrizes para a estruturação de destinos turísticos inteligentes.

Divulgação

Para promover a divulgação do Destino Sergipe em outras regiões, o Investe também vai garantir a realização de caravanas em dez cidades nos estados da Bahia, Alagoas e Pernambuco. Outra iniciativa é a promoção de famtours e press trips com jornalistas e influenciadores digitais nacionais e internacionais.

“Sergipe tem um potencial que ainda é desconhecido por grande parte dos brasileiros. Com esse programa pretendemos dar o destaque que o nosso estado merece, fortalecendo os empreendimentos que já atuam no setor e criando as condições para que novos surjam. Vamos trabalhar na busca das soluções para os problemas que o nosso setor enfrenta hoje”, destaca o superintendente do Sebrae, Paulo do Eirado.

Um outro foco do Investe Turismo é o fortalecimento da produção associada ao turismo (artesanato, gastronomia, cultura e agronegócio), com a oferta de oficinas de design e precificação dos produtos e serviços. A ideia é estimular o surgimento de redes de cooperação territórios para facilitar a comercialização dos itens.

Buscando garantir a abertura de novos mercados para esses empreendedores, serão promovidas Rodadas de Negócios com a participação de diversas entidades e empresas que compõem o trade turístico.