Sebrae participa de reunião com vice-presidente da Caixa

Dirigentes recepcionaram Celso Leonardo, vice-presidente de Negócios de Varejo.

A Diretoria Executiva e o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, Marco Pinheiro, participaram de uma reunião almoço com o vice-presidente de Negócios de Varejo da Caixa, Celso Leonardo Barbosa, e o superintendente estadual do banco, Diego Carraro. Durante o encontro, eles discutiram a realização de novas parcerias entre as duas instituições e propostas para facilitar o acesso dos donos de pequenos negócios no estado às linhas de crédito disponibilizadas pela instituição financeira.

A Caixa é atualmente uma das operadoras do Fampe, o Fundo de Aval para as Micro e Pequenas que o Sebrae disponibiliza nos bancos conveniados. Esse fundo tem por objetivo complementar as garantias exigidas para a realização de financiamento. No primeiro trimestre deste ano, os dois órgãos assinaram um acordo para facilitar o acesso dos empreendedores a financiamento de capital de giro, disponibilizando uma linha especial de R$ 7,5 bilhões.

Durante a conversa, Celso Leonardo ressaltou o papel desempenhado pelo banco no apoio aos empreendedores ao longo do ano. Segundo ele, mais de R$ 25 bilhões foram liberados para as micro e pequenas empresas nas principais linhas de crédito durante a pandemia, sendo firmados aproximadamente 200 mil contratos com empresas. Segundo ele, iniciativas como o Fampe ajudam a diminuir o risco das operações e facilitam a liberação dos recursos.

“São medidas importantes que ajudam a tornar mais fácil o caminho para obtenção de recursos. Temos a certeza de que esses empréstimos foram essenciais para evitar demissões durante o período mais crítico da pandemia e garantir a sobrevivência de milhares de empresas”.

Atendimento ao público

Já os representantes do Sebrae apresentaram o trabalho realizado pela instituição junto aos donos de pequenos negócios no estado, apoiando diversos segmentos econômicos com ações nas áreas de agronegócio, indústria, comércio, turismo e economia criativa. Um dos destaques é o trabalho de formalização e capacitação de microempreendedores individuais (MEI), considerado, em termos numéricos, o principal público da entidade. Atualmente, de acordo com a Receita Federal, há pouco mais de 70 mil MEIs, grande parte deles registrados com o apoio do Sebrae.

Este ano o Sebrae em Sergipe já atendeu mais de 12 mil pequenos negócios (microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte), além de 17 mil pessoas físicas (candidatos a empresários e potenciais empreendedores). Atento ao cenário de transformação digital, o órgão tem investido na modernização de seus processos, capacitação de colaboradores e oferta de inúmeros serviços digitais aos empreendedores.

Para o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, Marco Pinheiro, o encontro foi importante para estreitar as relações com a instituição financeira e discutir estratégias para beneficiar os empreendedores sergipanos. “ A Caixa é uma das instituições que integram o nosso Conselho e é sempre bom manter esse diálogo para apresentarmos as demandas que recebemos dos empresários. Ficamos felizes com a receptividade e acreditamos que teremos boas notícias em breve”.