Missão do Sebrae Sergipe participa do Rio Innovation Week

Evento aconteceu de 13 a 16 de janeiro, no Jóquei Clube do Rio de Janeiro.

Com o objetivo de buscar novas ideias, conceitos e, principalmente, conhecimento sobre inovação, o Sebrae Sergipe participou, de 13 a 16 de janeiro, do Rio Innovation Week, evento patrocinado pelo Sebrae Nacional, no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro.

O grupo foi composto pelo diretor técnico Brenno Barreto, os gerentes Thiago Oliveira, André Gusmão e Kattiussya Alves, da analista técnica Lara Andrade e do Chefe do Gabinete do Conselho Deliberativo Estadual, Cleiton Feijó. Além disso, a comitiva contou com representantes de três startups e cinco Agentes Locais de Inovação (ALI’s).

Na palestra de abertura, Clóvis de Barros disse que “Inovar é preciso, pois o mundo nunca mudou tão rapidamente!”. Muito concorrida, a palestra trouxe conceitos de inovação, de atitude e de identidade.

“O empreendedor precisa estar muito atento nesses novos tempos.  Esse evento é imprescindível para a busca por um futuro inovador e real em nossa instituição e, claro, para o nosso público. Hoje temos muitos problemas considerados inéditos e para isso precisamos de soluções rápidas e inovadoras”, disse Brenno Barreto, diretor técnico do Sebrae.

O gerente de Atendimento Coletivo, Thiago Oliveira, citou Clóvis de Barros. “Não podemos nos contentar com o mediano. O empreendedor precisa entender que a repetição, mesmo que vitoriosa, não é garantia de sucesso, da mesma forma que o novo não é garantia de ser melhor que o velho”. E completou:  “participar de um evento dessa magnitude só contribui para o trabalho que estamos desenvolvendo e para a excelência que levamos todos os dias para os pequenos negócios em nosso estado”.

Brasil Mais abre o segundo dia de evento

O palco principal do Pavilhão Conecta contou no segundo dia com as presenças do diretor-técnico do Sebrae Nacional, Bruno Quick, de Daniela Marques, do Ministério da Economia, e Marcus Vinicius, do Sebrae Nacional. A programação do Rio Innovation Week foi aberta com um resumo das atividades do projeto Brasil Mais em 2021, uma parceria do Sebrae com o Governo Federal, Ministério da Economia, ABDI e Senai.

Na abertura, o diretor-técnico do Sebrae Nacional, Bruno Quick reafirmou a importância da parceria do Sebrae com as demais entidades e de toda a abrangência do projeto junto às pequenas empresas de todo o Brasil, destacando o trabalho do Sebrae e dos Agentes Locais de Inovação, que vão até os mais remotos pontos do país com a missão de “alcançar resultados extremamente incríveis com as consultorias personalizadas e implantar a cultura da inovação”.

O gestor Nacional do Programa Brasil Mais e conselheiro do Sebrae Sergipe, Marcus Vinícius, reafirmou o compromisso dos ALI’s com o projeto Brasil Mais, destacando as mais de 69 mil empresas atendidas por esses profissionais e fazendo repercutir as quatro fases do projeto: problema, solução, implantação e avaliação. Aplaudido de pé, Marcos finalizou com números animadores alcançados pelo projeto em 2021: 52,1% de aumento na produtividade das empresas atendidas pelo Brasil Mais.

Quarenta e dois Agentes Locais de Inovação estiveram presentes no Rio Innovation Week. Sergipe enviou um grupo com os cinco ALI’s mais bem colocados no ano passado com o intuito de proporcionar ganhos de conhecimento e networking.

A gestora do programa ALI em Sergipe, Kattiussya Alves, falou sobre a importância da participação desses profissionais no evento. “A experiência que eles vão levar de volta é muito relevante. Todo o networking que foi feito, as trocas de conhecimento e o conteúdo adquirido vão agregar um valor imenso ao trabalho deles daqui pra frente.” 

Camila Farani fecha o evento

O último dia do Rio Innovation Week ficou marcado pela concorrida palestra de Camila Farani, empresária e uma das maiores investidoras do Brasil. A “Shark” falou para um auditório lotado sobre empreendedorismo, desafios, empreendedorismo feminino, investimentos e, claro, muita inovação.

“Sou investidora, tenho total interesse em investir. Muitas vezes os negócios de vocês não precisam de investidor, precisam de uma engenharia financeira”.  Farani, disse que já foram mais de 150 bilhões de dólares em investimento só no terceiro trimestre de 2021.

Segundo Camila, “hoje é o melhor momento para se ter um negócio no Brasil”. Ao final, depois de um empreendedor ser escolhido na plateia para fazer um pitch de um minuto, ela destacou dizendo que “o ser humano só presta atenção a três segundos do que você fala. Por isso, é fundamental fazer com que ele se coloque no seu lugar. Seja rápido, direto e diga qual o seu propósito”, finalizou.

Galeria de Fotos