Sebrae e Seduc celebram acordo para inclusão da Educação Empreendedora nas escolas públicas

Educação financeira e projeto de vida também poderão serão incluídos na base curricular em Sergipe.

Até o final de 2022, as instituições de ensino da rede pública em Sergipe poderão contar com a inclusão do componente curricular Projeto de Vida, Educação Empreendedora e Financeira em suas rotinas.

As propostas e ações para a iniciativa foram discutidas durante a assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre o Sebrae e o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), na última sexta-feira, 13.

O objetivo dessa parceria é de disseminar ações para a preparação básica de alunos e professores dos ensinos fundamental (1º ao 9 ano) e da Educação dos Jovens e Adultos (EJA) nas escolas públicas estaduais, no sentido de incentivar e apoiar a criação e a implementação de projetos de extensão, difusão e de atividades que envolvam a formação continuada na área do empreendedorismo, educação financeira e projeto de vida.

A diretora de Educação da Seduc, Ana Lúcia Lima, explica que o ensino público em Sergipe já conta com o EJA para atender a distorção idade/série, onde muitas vezes os estudantes abandonaram a escola e depois voltaram. Segundo Ana, era necessária uma proposta curricular diferenciada para esses e jovens e demais estudantes.

“Além de criar condições para que esses alunos se tornem protagonistas, autossuficientes, críticos e criativo, era preciso desenvolver neles uma visão empreendedora, para que possam atuar em sua família e no meio em que vivem, para ser um agente transformador. A formação integral desses adolescentes é o nosso objetivo”, afirma a diretora.

Cultura empreendedora

Segundo o superintendente do Sebrae/SE, Paulo do Eirado Dias Filho, é importante estimular a cultura empreendedora e da cooperação no processo educacional, para que os jovens estudantes sejam mais proativos e possam fazer suas escolhas com mais segurança.

“A medida que trabalhamos dessa forma, estamos melhorando a questão atitudinal dentre da escola e o aluno passa a ter uma relação mais saudável com os professores e colegas. Além disso, a gente cumpre, também, as exigências da Unesco, no sentido de que colocar o ‘aprender a fazer’ e o ‘aprender a conviver’ como pilar da educação no dia a dia da escola”, avalia Eirado.

O secretário de estado da Educação, Josué Modesto dos Passos Subrinho, acredita que a iniciativa será significativa no processo educacional em Sergipe. “Acreditamos que hoje, o empreendedorismo, a educação financeira e o projeto de vida são lacunas importantes na formação desses jovens. Essa parceria com o Sebrae vai nos propiciar a viabilizar essa vertente do nosso currículo educacional e queremos oferecer esse novo conteúdo aos nossos estudantes”, analisa.